Tuesday, 27 February 2018

Uma estadia numa autêntica casa de bonecas // That one time I stayed at a life size dollhouse


Quem vai ao Luso tem duas razões: ir ás termas para relaxar, ou ir passear ao Buçaco e encher os garrafões nas fontes de água. Optei pela segunda e deixei o glamour para outra oportunidade. 
~~~~~~~~
There's this village in the center of Portugal called Luso. A quiet, calm, peaceful and magical place. You can enjoy Luso mainly in two ways: spend all your time in the thermals and spa, or go for a walk around, fill up your water gallons directly from the fountains and visit the Bussaco Hotel Palace gardens. It's up to you. I left the glam for another day and went for the second option.

Monday, 19 February 2018

Gulosa por Londres // Foodie around London


A capital britânica acolhe quase o equivalente à população portuguesa. São uns meros 10,657,000 habitantes espalhados pelos 1569km2 da região "greater london". Em comparação, de forma muito menos concentrada estão os 10,274,447 habitantes a ocupar 92 212 km² de terra lusitania. Basta uma conta rápida de primária para perceber que seria possível acomodar nada mais nada menos que 58 "greater London"s em Portugal.
Não admira que as ruas londrinas estejam preenchidas por restaurantes, cafés, mercearias e supermercados com influências de diferentes cantos do mundo. À direita, um indiano, vietnamita, italiano, britânico fazendo concorrência ao angolano, caraibeanse e egípcio do lado oposto da rua. De ambos os lados emanam os aromas mais tentadores que nos transportam a cada um dos diferentes países. E não nos podemos esquecer dos cafés que emergem em cada esquina, revestidos por uma decoração rústica e minimalista, e lattes para todos os gostos.


The pigeon hole

(poucas opções vegan - few vegan options)


- Bolo de iogurte e sementes de papoila com cobertura de côco (não era vegan) // 
Yogurt poppy seeds cake with coconut frosting (not vegan). 

- Opções salgadas vegan // Savory vegan options 


Monday, 9 October 2017

Vila Nova de Milfontes às 7h30 // Vila Nova de Milfontes at 7.30am


Madrugar no verão, ao compasso do nascer do sol, é bom. Numa vila quinhentista alentejana, na costa portuguesa, é maravilhoso.
Câmara pendurada ao ombro, toalha na mão e óculos de sol para esconder os inevitáveis olhos ensonados de quem dormia mais, mas quis ir explorar esta vila ainda por acordar.
Saio da típica casa térrea alentejana onde estou alojada (assim como uma inesperada barata que se escondeu nos confins do móvel da entrada) e sou cumprimentada pelas dezenas de andorinhas apoiadas confortavelmente nos cabos elétricos da rua. O frio matinal é amenizado pelos raios quentes do sol que começa a ascender lenta e tranquilamente. Enquanto para uns começa o dia, para outros é hora de ir dormir, como os jovens que chegam num pequeno antigo Renault ao som de "Despacito". Cala-se o "andar lentamente" e entra o zoar das abelhas à volta dos girassóis, da alfazema e outra infinidade de espécies florais.

Monday, 2 October 2017

Brownies de banana, alfarroba e figo // Banana, carob and fig brownies



Imprevistos são uma constante da vida. Em diferentes formas e feitios. No autocarro que não para e nos obriga a gastar 14€ num uber, no animal de estimação que começa a vomitar e tem de ser internado, nas despesas extra que nos aniquilam o orçamento, na máquina fotográfica que não veio na tralha para a cidade temporária, na falta de fermento na dispensa que transforma um bolo alto e fofo num brownie denso e achocolatado. Eles estão por todo o lado e às vezes têm os melhores resultados, como no caso deste bolo, e, definitivamente, não no caso dos 14€ que foram para um Uber (com um motorista incrível) e não para o brunch vegan no sábado em Lisboa. 

Ingredientes:

3 bananas (+1 para compensar os pedaços de banana que vão comendo)
5 figos maduros
1/8 chávena de água quente
2 colheres de sopa de cacau
100g farinha alfarroba
100g farinha trigo integral
1 pitada de sal marinho
1 pitada de canela



Preparação:

Numa taça esmagar as bananas, de seguida juntar os figos e repetir.
Adicionar as farinhas, o sal e a canela e envolver bem. Numa caneca misture a água quente com o cacau e mexa. Deite na massa e misture. Se necessário adicione mais água quente.
Leve ao forno pré-aquecido a 250ºC por 25min e deixe arrefecer lá dentro. 
Et voilá! Para mim fica melhor no dia seguinte, depois de passar a noite no frigorífico.


English




Ingredients:

3 bananas (+1 to make up all the pieces you didn't resist eating while peeling and cutting)
5 ripe figs
1/8 cup hot water
2tbsp cacao powder
100g carob flour
100g wholewheat flour
1 pinch salt
1 pinch cinnamon

How to:

Add the bananas into a bowl and mash them. Then add the figs and repeat.
Add the flours, salt, cinnamon and fold them in. In a mug mix the water with the cacao powder, then pour into into the dough and mix everything together.
Pour the batter into a linen baking tray and let it bake for 25min in a pre-heated oven at 250ºC.
Let it cool down inside the oven.
Et voilá! For me, it's better the next day, after chilling it in the fridge overnight.


Wednesday, 27 September 2017

Ideias para refeições à última da hora / Last minute meals

Refeições à pressa são algo em que me considero uma pro. Abro o frigorífico, analizo cuidadosamente as minhas opções, começo a criar rápidas combinações mentalmente e em 15 ou 10 minutos et voilá! Uma refeição pronta. Começa no pequeno almoço com a aveia "adormecida" ou no microondas, e vai até ao jantar com a abóbora grelhada acompanhada de abacate e grão de bico. Aqui ficam algumas das minhas combinações preferidas que não nos obrigam a perder muito tempo entre tachos e panelas.

Um xi-💛

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Last minute meals are something I'm quite an expert at. I open the fridge, carefully analyze my options, a mix and match of food starts happening in my brain and then, in 15 or 10 minutos et voilá! A meal is ready. It starts with my overnight or microwaved oats and goes all the way to the grilled pumpkin with avocado and chickpeas for dinner. Here are some of my favorite combos that don't require much time between pans and spoons. 💛


Monday, 25 September 2017

Sabiam que Lisboa é uma das 10 cidades europeias mais "amigável" para vegans? / Did you know Lisbon is one of the top 10 most vegan friendly european cities?


"Então e a proteína?". Levante a mão o vegetariano que nunca ouviu esta pergunta. Nenhuma mão se levanta. Um mito comum é o da proteína numa dieta vegetariana. Este será o factor que nos levará a preparar metodologicamente as nossas refeições para que não falte nenhum aminoácido. Um factor que nos irá levantar dúvidas se queremos realmente ser vegetarianos. O factor mais árduo de levar este tipo de alimentação. Será? Indubitavelmente que a resposta é não. Há refeições pensadas ao domingo que duram a semana inteira, há refeições à última da hora, e há refeições fora de casa. E a proteína não é o problema. O problema é onde ir comer fora. Que sítio tem opções livres de alimentos providos de partículas de origem animal? Aí surge o quebra-cabeças, contratempo, inconveniente, pedra na engrenagem, e maior problema de qualquer vegetariano. O factor social. Esse sim, esse é o problema. Com a proteína estamos nós bem. Com a escolha de um restaurante que agrade a herbívoros e omnívoros, aí é que estamos mal. Mas se a escolha for numa das cidades mais amigáveis para vegetarianos, o problema não existe, faz-se uma pesquisa no Happy Cow, no Zomato, ou no ancião Google, e a lista (quase) infinita de opções surge. Felizmente em Lisboa é assim.

{English below}